Caos na saúde, Morre mãe que perdeu gêmeos após ser liberada de hospital em Cuiabá

A paciente estava com 32ª semana de gestação,  procurou o hospital no dia 31, porque estava sentido dores e estava com sangramento, mas foi liberada.
No dia 1° de janeiro o caso piorou e a dona de casa Ivani Antônia Padilha, de 36 anos, voltou ao hospital e os bebes tinham morrido dentro da barriga, foi internada  com inflamação das vias biliares.
Morreu no início da noite de quinta-feira (7), na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em um hospital de Cuiabá.
Não resistiu a complicações causadas por uma infecção que teria atingido vários órgãos, informou a família. O corpo está sendo velado em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, cidade em que ela morava.
“Era mulher maravilhosa, não tínhamos brigas. Tivemos uma vida maravilhosa nesse tempo que passamos juntos”, disse Cene Rosário da Silva, marido de Ivani. Eles estavam casados havia 11 meses. Revoltado, ele disse que faltou cuidado por parte da equipe médica com a esposa e com os filhos.

“Ora, se sabiam que ela estava com problema, porque não tiraram esses bebês antes? E outra coisa: ela entrou no hospital andando e saiu assim, morta. Eles só começaram a tomar mais cuidados depois que já não tinha mais jeito”, desabafou.
O corpo será enterrado na tarde desta sexta-feira, em um cemitério de Várzea Grande.
Entenda o caso
No dia 31 de dezembro, quando estava na 32ª semana de gestação, Ivani procurou o hospital porque estava sentido dores e estava com sangramento, mas foi liberada. No último domingo (3), entretanto, o estado de saúde dela piorou e ela voltou ao hospital, mas os bebês morreram ainda dentro da barriga.
O hospital afirma que foram pedidos todos os exames à paciente e avaliação fetal dos bebês quando a paciente retornou ao local. Segundo a unidade hospitalar, pela manhã o estado de saúde dos gêmeos era normal, mas a situação da mãe piorou e foi constatado que eles não tinham mais batimentos cardíacos. Os filhos foram enterrados na manhã de quarta-feira (6).
O laudo pericial sobre a morte dos bebês deve ficar pronto em março.
Fonte: G1

Deixe uma resposta