Não sei, não ví e não conheço, Bumlai não era tão amigo assim, diz Instituto Lula

Paulo Okamotto

“O Bumlai frequentava as festas e aniversários, mas não era ‘aquele’ amigo do Lula que todo mundo está falando”, disse Paulo Okamotto

 

Horas após a Polícia Federal deflagrar a 21ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Passe Livre, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, tentou minimizar a proximidade entre o pecuarista José Carlos Bumlai, preso pela PF, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“O Bumlai frequentava as festas e aniversários, mas não era ‘aquele’ amigo do Lula que todo mundo está falando”, disse Okamoto.

O presidente do Instituto Lula é um dos colaboradores mais próximos do ex-presidente há mais de 30 anos e disse ser difícil acreditar que Bumlai tivesse passe livre no Palácio do Planalto durante o governo do petista.

“Isso foi amplamente divulgado pela imprensa mas acho difícil de acreditar. Eu sou mais amigo do Lula do que o Bumlai e precisava me identificar toda vez que ia ao Palácio. Essa história não é crível”, afirmou Okamotto.

Segundo ele, o Instituto ainda não tem uma avaliação sobre a nova fase da Lava Jato e está acompanhando o desenrolar dos acontecimentos pela imprensa.

Indagado se Lula é o alvo da PF, ele respondeu: “acho que não. O que a PF está fazendo é investigar. É natural. Cada um sabe o que fez mas a gente não sabe o que as outras pessoas fazem”.

Okamotto foi evasivo ao comentar se Bumlai estaria usando indevidamente o nome do ex-presidente paras fazer negócios.

“Quem usa o quê? O jornalista usa a fonte. A polícia usa a testemunha. A pessoa que quer abrir portas usa o nome de uma pessoa importante”, disse o presidente do Instituto Lula.

 

Fonte: EXAME

 

Se você não está satisfeito com o PT, clique em curtir!

2 Responses to “Não sei, não ví e não conheço, Bumlai não era tão amigo assim, diz Instituto Lula”
  1. Lauro 28 de novembro de 2015
  2. José Da Silva Cabure 14 de agosto de 2016

Deixe uma resposta